Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

FRAGMENTOS POÉTICOS

FRAGMENTOS POÉTICOS

CAMINHOS

CAMINHOS

 

Por vezes caminho num silêncio quente  

Plo meio de gente com vozes de espinho  

Sem braços de ninho sem olhar ardente  

Que dê ou cimente o amor ou carinho  

  

  

Vou devagarinho, colhendo o presente  

De cada ausente que marcha sozinho  

Nesse torvelinho, e que em passo dolente  

Vai andando em frente, mas em desalinho  

  

  

Mas neste cantinho, a vida mo consente,  

Respiro dif´rente, um aroma de pinho  

Ou de rosmaninho no espaço envolvente 

  

  

Olho-me de frente e quase adivinho  

Que em taça de vinho que ergo consciente 

Ofereço à mente a alvura do linho 

  

  

MEA  

18/02/2021 

©Reservados direitos de autor

Imagem https://cdn.pixabay.com/photo/2020/02/15/23/07/paths-4852239_1280.jpg 

3 comentários

Comentar post